Retratamento de Canal

Retratamento de Canal

Os tratamentos de canal têm geralmente um grande índice de sucesso. Em alguns casos, contudo, pode ser necessário realizar o re-tratamento de canal devido à permanência dos sintomas, novas lesões, características dos dentes ou dificuldades técnicas na realização do procedimento, por exemplo. Para isso, os nossos profissionais analisam cuidadosamente o quadro, propondo a terapêutica que alivie os sintomas e que evite reincidências.

Antes de indicar o retratamento, o dentista precisará analisar todos os fatores associados ao primeiro tratamento. O especialista irá avaliar as modificações internas que resultaram do tratamento anterior (como alterações anatômicas) para eleger as melhores estratégias. Uma das causas que mais contribuem para necessidade da nova realização de canal é a persistência de bactérias no canal radicular, que podem levar ao surgimento de uma lesão já com sintomas inflamatórios ou diagnosticada por exames de raios X.

No retratamento, é feita a remoção do material que recobre o dente e nova obturação dos sistemas de canais radiculares (região da raiz do dente), utilizando-se instrumentos manuais e equipamentos de ultrassom. Estima-se que o retratamento de canal seja eficaz na maioria dos casos, considerando, no entanto, as particularidades dos dentes que apresentam lesões.